Quem sou eu

Minha foto
Piracicaba, SP, Brazil
Sou casada, tenho um filho, amo viver, adoro trabalhos manuais, música, filmes, antiguidades etc.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Uma bolsa elegante (e preta e cheia de botões!)






Garanto que pessoalmente ela é mais bonita:
infelizmente, lhe falta fotogênia...


  

   É que eu andava matutando o seguinte: é possível fazer uma bolsa de tecido assim, menos esportiva?
   Uma bolsa que frequente charmosamente um ambiente um pouco mais fino? E daí, dá ou não? E se dá, eu sou capaz?
    Essa dúvida rondava minha cabeça e fazia coçar minhas mãos.
   Fora isso, eu tinha uma penca de botões pretos comprados num bazar. Botões pretos aos montes e uma ideia na cabeça: juntei tudo e nasceu esta bolsa.
   O brilho discreto dos botões deu o toque que eu queria. Queria que ela fosse um pouco mais festiva, não queria? Uma bolsa que saísse bem durante o dia e ainda desse certa elegância a algum evento noturno.
   Pela primeira vez, misturei couro com correntes nas alças. Penso que elas deram uma leveza no visual da bolsa, que já é todinha preta.
   E assim, concluo eu, é possível sim fazer uma bolsa de tecido menos esportiva. E não é que eu sou capaz???

(Ah, preguei mais de 300 botões à mão. Deu um trabalho do caramba!!!)

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

É dia do sorteio!!!!!




Dia do primeiro sorteio aqui, do Dandolinhas. 
Organizei o sorteio da seguinte forma: fiz uma lista com os nomes dos interessados e lhes atribui um número pela ordem da postagem do comentário.
Dai, entrei no www.sorteador.com.br e lá foi feito o sorteio.
Eliminando os comentários repetidos, tive 113 concorrentes aos quais quero agradecer de coração pelo entusiasmo. Podem ter certeza que me deixaram envaidecida e feliz, muito feliz.
A todos, meu muito obrigada pelo tempinho que dispensaram em passar por aqui e comentar.
E a feliz ganhadora (gente, tô me achando o Sílvio Santos!) foi a Miriam 73, que ganhou com o comentário nº 63.
À ela já foi enviado um email solicitando seus dados para a entrega da bolsa.
Até o próximo sorteio!!!!



quarta-feira, 13 de agosto de 2014

A nova cama da Mafalda






  



 Quem me acompanha com certa regularidade sabe bem quem é Mafalda. Para quem não sabe, se já não concluiu, digo que é esta fofura de bulldog inglês que mora aqui em casa.
   Ela é um doce de cachorrinha e tem quase 5 meses.
   Fiz sua primeira caminha antes de irmos buscá-la no canil, em maio passado.
  Ocorre que dona Mafalda cresceu um bocado e agora se espreme naquela caminha rosa.
   E meu marido exigia providências. Como pode uma cachorra que parece gostar de dormir mais do que qualquer outra coisa dormir assim encolhida? Que espécie de costureira sou eu que não lhe faço um leito melhor e mais adequado?
   Então, para fazer-lhe a vontade e acomodar a cachorra, tomo as medidas do tamanho de cama que ele julga melhor. Dessa maneira, está aqui, pronta, a primeira cama king-size canina que tenho notícia: 1m x 070cm!
   Abri minha caixa de retalhos e derramei nesse trabalho tons coloridos em tiras de tecidos.
   Em uma das laterais instalei um grande zíper para poder retirar essa capa colorida e lavá-la. Também coloquei uma alça para ficar fácil de tirá-la do chão na hora da limpeza.
    O verso da cama foi feito com um nylon firme mas ótimo de costurar.
   Assim, dona Mafalda pode se estirar a vontade dormindo seu soninho de beleza. E crescer tranquila...

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Bolsa azul




Alguém viu uma cachorrinha por aí?

Será que ela é ajudante da costureira?

Ou será que é modelo?
   O tecido desta bolsa estava guardado há um bom tempo (alguns anos, na verdade).
   Foi uma paixão imediata. Ele tem alguns arabescos num discreto dourado que infelizmente é impossível de ser visto nas fotos.
  Tem um degradê que começa num azul lindo e vai se transformando num verde piscina adorável.
   Tá. Muitas qualidades num mesmo tecido. E por quê não usei o tecido antes?
   Em primeiro lugar, porque alguns tecidos são tão bonitos que pedem um trabalho especial para alguém especial.
   Em segundo lugar, porque ele tinha algo que eu não gostava muito: uma faixa muuuito rosa. E eu achava que essa faixa meio que estragava a harmonia do todo.
  Cortava o equilíbrio do azul de céu lindo sem nuvens para uma piscina verde e fresca (coisas assim moram na minha cabeça: há uma harmonia nas minhas costuras que tem que ter sentido prá mim).
   E esse rosa me travava.
  Nesses dias, querendo fazer uma bolsa para uma sobrinha linda e querida, volto a esse tecido.
   E tenho uma sacada tão óbvia, tão clara: cortar fora a faixa rosa!!!! Claro, lógico!!!!!
  O tecido ficou, enfim, perfeito para o meu gosto. Assim, nasceu esta bolsa. O fundo fiz com courino azul marinho.
   Aí, como tenho uma veia meio filosófica, fiquei pensando que devemos encarar a vida assim: tudo tem sua hora certa, prá quase tudo tem jeito e se algo não nos agrada ou nos desequilibra, devemos nos esforçar para cortá-lo fora, eliminá-lo do nosso dia-a-dia.
   Se nos agradarmos, com certeza conseguiremos encarar os reveses da vida com muito mais disposição.

(ah, o sorteio da bolsa continua: veja aqui, ó. )




Eu recomendo

Eu recomendo

costureiras de Tarsila

costureiras de Tarsila

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Gentileza Gera Gentileza